Como realizar a gestão de resíduos corretamente?

Como realizar a gestão de resíduos corretamente?

O gerenciamento de resíduos faz parte de uma série de medidas que devem envolver esse processo coleta, transporte, transbordo, tratamento, destinação e disposição final ambiental apropriada. Mas, antes de tudo devemos nos lembrar que a gestão é uma lei implementada pela Política Nacional de Resíduos Sólidos de número 12.305/2010. Essa medida, tem a missão de assegurar a gestão e reaproveitamento de materiais, bem como a redução dos rejeitos. O controle da produção de resíduos é realizado por três agentes Poder Público, empresas e população. Cada parte deve ser responsável pela sua produção é importante lembrarmos que cada grupo deve reduzir a produção de resíduos ao máximo, contribuindo para a reciclagem.

População: as pessoas devem gerenciar os seus resíduos, separando os rejeitos de forma adequada e de disposição de acordo com as exigências do órgão gestor.

Empresas: pela quantidade de resíduos que as empresas produzem, é essencial que exista uma boa gestão nesses ambientes. Entre essas instituições destacamos as indústrias e demais empresas que atuam nesse setor.

Política Nacional de Resíduos Sólidos: esse setor engloba pessoas físicas e jurídicas para se responsabilizar pela implementação do planejamento de gestão de resíduos.

Consequências de implementar a gestão de resíduos

Empresas que não realizam o gerenciamento correto de resíduos podem não conhecem algumas vantagens e além disso, podem responder por crime ambiental. Pois o seu descuido pode acarretar na poluição do ecossistema e em outros danos ao meio ambiente e a saúde humana, animal e vegetal.

Pena por crime ambiental

O crime ambiental gera ao infrator pena de reclusão de um a cinco anos em casos onde houve lançamento de resíduos sólidos, líquidos, gasoso ou até mesmo detritos que interferem na exigências definidas nos regulamentos e nas leis (artigo 57, V, Lei nº 12.305/2010). Além dessa pena de natureza criminal, também podem ser aplicadas penalidades de natureza civil como expressa o artigo 54, II, Lei nº12.305/2010: “quem manipula, acondiciona, armazena, coleta, transporta, reutiliza, recicla ou dá destinação final a resíduos perigosos de forma diversa da estabelecida em lei ou regulamento” . Ressaltamos que os o lançamento de resíduos sólidos em praias, mares, a céu aberto, também se enquadra como crime.

As vantagens em fazer a correta gestão de resíduos

Existem várias vantagens para empresas que fazem a gestão correta de rejeitos, ao promover a qualidade da separação e comercialização de materiais a possibilidade de redução de danos ao meio ambiente e à saúde pública. Além disso, a diminuição de custos e principalmente de desperdícios contribui no aumento do lucro do negócio. Em outro estágio o PGRS- Programa de Gestão de Resíduos Sólidos, identifica falhas e limitações da empresa em seu processo de produção e ajuda na aplicação dos princípios da produção. Outra forma de obter lucratividade é com a coleta selecionada através da venda de materiais recicláveis de boa qualidade.

Imagem da empresa

Um ponto muito positivo na gestão de resíduos é a boa reputação das empresas, que ao implementarem essas medidas se posicionam como um negócio consciente e agregam valor à marca e produtos/serviços. Além disso, o governo também vê essas atitudes como algo favorável e multas e outras punições ficam menos frequentes.

Aumento da competitividade

Esses benefícios e diferenciais geram um potencial competitivo em organizações que atuam de forma consciente e livre de processos judiciais é vista como uma vantagem sobre a concorrência.

Concluindo, se toda empresa seguir a política dos três ¨R¨: reduzir, reutilizar e reciclar o número de resíduos gerados diminui consideravelmente. E sua empresa? Já faz a gestão de resíduos? Acesse o nosso site e saiba mais.

Leia também: 5 PASSOS FUNDAMENTAIS PARA GESTÃO AMBIENTAL EM POSTOS DE COMBUSTÍVEL

No Comments

Post A Comment

× Como podemos ajudar?